quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

domingo, 26 de fevereiro de 2012

TABLADOBRADO
ASAS SINA
ACANACENADA

AC - Sampa, 26/02/2012

é ou não é

o que é o que é
pode ser o que pode ser
mas não é o que não é
seja ou não seja
o que quer que seja que seja
assim seja

AC - Sampa, 26/02/2012

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

a manifestação

tantas coisas tenho que fazer
que preciso falar e não consigo
eu que pouco tenho pra dizer
nada vejo além do meu umbigo

por que sinto esta vontade atroz
de expressar o que não sei de pronto
dando forma e emprestando a voz
ao que sinto mas não chego ao ponto

antecipando-se ao meu pensamento
as palavras tomam minha mão
precipitando o impensado gesto

em minha mente abre-se um clarão
eu fico lúcido por um momento
e por escrito tudo é manifesto

AC – Sampa, 21/02/2012

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

lobos

lobo frontal
lobo parietal
lobo occipital
lobo temporal

que maravilha
meu cérebro
é uma matilha

AC – 11/02/2012

sábado, 11 de fevereiro de 2012

ardente

a cama chama
a gente arde
a tarde quente

AC - Sampa, 10/02/2012

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

especular

especulo
ad miro-me
espéculo
espetacular

AC - Sampa, 10/02/2012

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

anatomia do poeta

fronte altiva por mais que desgraçada
olhar torcido por realidades paralelas
pernas sobre firmes princípios
sexo ardente faz arder a moral
coluna que não se dobra mesmo quando rasteja
ventre insaciável guarda a fome do mundo
pulmões aspiram sonhos
coração pulsa paixão
na garganta mora uma canção
faro para o futuro
tato para a dor própria e alheia
ouvidos de ouvir musas e sereias
cérebro desregulado pensa diferente
sem falar num certo jeito de dizer
o que mais ninguém diria
com beleza e valentia

AC - Sampa 17/01/2008

domingo, 5 de fevereiro de 2012

repente

as mãos pressentem a escrita
repica o peito ofegante
a mente alerta se agita
de repente num instante

AC – Sampa, 05/02/2012

sábado, 4 de fevereiro de 2012

parto


no umbral da treva
o limiar da aurora
num banho de sangue
o dia vem à luz
e a noite estertora

(Foto de Iara Regina Teixeira, quina de AC, para a coletânea "Oh, Céus!")